sexta-feira, 25 de maio de 2012

A Palestina

Essa região do Oriente Médio é uma faixa de terra desértica que se estende do Líbano ao Egito. Um espaço geográfico espremido entre o mar Mediterrâneo, ao oeste e o mar Morto e o rio Jordão, ao leste.
A Palestina é palco de grandes conflitos de longa duração histórica entre judeus e palestinos árabes. Todavia, quais os fatores?
Não podemos mencionar apenas um, pois são diversos, como: o status da cidade santa, Jerusalém, e a estratégia espacial. As mídias revelam fatores como à luta étnico-religiosa... O fato é que tanto Judeus como Palestinos guerreiam por terra, por território.  E quais os interesses das grandes potências?
As grandes potências observam na Palestina uma via ou uma porta para adentrar nas áreas produtoras de petróleo, pois as grandes reservas petrolíferas encontram-se no Oriente Médio.  

quarta-feira, 23 de maio de 2012

O Clima e a Agricultua


O nosso objetivo nesse texto é apresentar as influências do clima na atividade agrícola, dando destaque a radiação solar, a temperatura e a umidade.
A radiação solar é responsável pelo aquecimento do nosso planeta, precisamente na região dos trópicos. No tocante a agricultura essa radiação é responsável por todo o sistema agrícola, pois o põe em atividade.  É o seu motor. Ela ainda determina a térmica do ar e do solo, influencia na germinação, por meio dos raios ultravioletas, na fotossíntese e no fotoperiodismo. Enfim, são fundamentais para o incremento e progresso dos cultivos.
Quanto à temperatura: a térmica do ar e do solo participam do incremento dos cultivos, sendo a do solo mais relevante por causa da germinação. A temperatura pode até matar uma planta, basta está acima do ponto de congelamento, e quando não morre, retarda o seu crescimento. Claro que estamos tratando de culturas de ambientes quentes. Quando ocorre o inverso, ou seja, temperatura abaixo do ponto de congelamento os efeitos podem ser de congelamento das plantas, desidratação e morte. Em regiões de temperatura elevada, as plantas podem morrer e murchar em virtude da carência de umidade.
Por fim, a umidade, que é controlada pela precipitação e tem uma função fundamental no crescimento agrícola. A água realiza a ação de transportar nutrientes de uma planta à outra. Na fotossíntese tem a função de reagente. Fator essencial na agricultura por irrigação e 90% dela retorna ao ciclo hidrológico por transpiração.

A Revolução industrial

Márquina a vapor Watt
Nesse texto, abordaremos a respeito do espaço geográfico, que fez surgir à revolução industrial, a difusão da revolução, suas causas e transformações no espaço geográfico.
A revolução industrial teve como palco de origem o espaço geográfico da Inglaterra, no século XVIII. Não demorou muito e logo se expandiu para outras territorialidades. Sua difusão se percebe, não no século de seu surgimento, mas no próximo, na Bélgica, França e depois para os Estados Unidos, atingindo no final do século XIX a Alemanha e Itália – a radiação da revolução industrial alcança o Japão no início do século XX.
Os fatores que possibilitaram a revolução industrial estão associados ao aperfeiçoamento técnico e a acumulação mercantil. Além disso, podemos mencionar o liberalismo econômico propagado por Adam Smith e a criação de diversas invenções, como o motor a vapor, que impulsionou à navegação, a ferrovia, a indústria.
As transformações no espaço geográfico estão conectadas a navegação, que ocasionou o surgimento de indústrias próximas aos portos, e principalmente pela ferrovia, que permite o surgimento de indústrias em áreas agropastoris para reduzir os custos, estando próximas das minas de carvão e ferro, matérias-primas essenciais para as fábricas.  Surgem então, os bairros operários, o crescimento populacional em virtude da migração do homem do campo para as cidades, a poluição do ar, a paisagem acinzentada dos edifícios, a poluição dos canais de água.

terça-feira, 15 de maio de 2012

Conceitos Geográficos

Toda ciência necessita de conceitos que auxiliem no entendimento do seu objeto de estudo, e a ciência geográfica não foge da regra. Mas, quais são os conceitos geográficos?

Antes de mencionarmos é preciso saber que, o campo de estudo da geografia é o espaço geográfico, que também é o conceito importante para a geografia.


Espaço Geográfico: é o produto da relação sociedade e natureza. O homem construi o espaço, transforma e retransforma, segundo os seus interesses que podem ser econômicos, políticos, culturais. Nesse espaço verificamos, campos de cultivos, indústrias, cidades, estradas etc.


Paisagem: é o espaço percebido pelos sentidos. É uma unidade visível do espaço. Por ser um conceito que é identificado pelos sentidos, a paisagem se dividem em: paisagem natural, que é aquela onde se constata não haver mudança pelo homem, ou seja, é a paisagem natural; paisagem humana, cultural, artificial, que são aquelas onde se percebe casas, edifícios, estradas, cidades, indústrias, etc.


Lugar: é o espaço cotidiano, vivido. O lugar de um indivíduo é aquele constituídos de lugares onde ele se relaciona no seu cotidiano, por exemplo: escola, faculdade, igreja, ambiente de trabalho, bairro onde reside, etc. Podemos concluir que é no lugar que o homem construi sua identidade, trava suas relações sociais, culturais, econõmicas e políticas.


Região: podemos conceituá-lo como um espaço que apresenta características próprias, que portanto o diferência de outros espaços.  A região é um conceito relevante dentro da geografia, principalmente na docência dessa disciplina.


Território: o território é um espaço de poder. É a base física de um país. No território percebemos as relações de autoridade, portanto há um que exerce o poder e outros que observam. O exercício desse poder se constata de diversas formas: por meios de leis, como a nossa Constituição até leis que são elaboradas pelo crime, como as do tráfico de drogas. Por fim, na visão de Ratzel o território assume um aspecto social por meio do seguinte tripé ou tríade: Estado-Território-Nação.


Rede: é um conceito novo na Geografia e significa as conexões dentro do espaço geográfico por meio das vias e fluxos. Com o avanço tecnológico a rede ocorre também de forma virtual por meio da rede mundial de computados, a internet.











sábado, 5 de maio de 2012

O Fogo



Você sabe, quais foram os significados do fogo para o homem primitivo? E sua descoberta, conhece algumas hipóteses? O nosso objetivo aqui é respondermos essas questões.

Seus significados

Com o domínio do fogo, o homem produziu utensílios e armas, controlou territórios, atacou e se defendeu, limpou o solo por meio das queimadas para usá-lo, iluminou o acampamento, etc. Como você percebeu foram muito os significados do domíno do fogo.

Sua descoberta e hipóteses


O homem primitivo observou a combustão natural por meio de lavas vulcânicas e por meio de raios que cairam em árvores, mas desconhecia como produzir o fogo, e as suposições mais conhecidas são: com dois gravetos na mão, o homem primitivo os esfregavam e a outra hipótese é atritando duas pedras até formar uma faísca.


quinta-feira, 3 de maio de 2012

O clima da região metropolitana fluminense

No estado do Rio de Janeiro, um dos estados da região sudeste, observa-se vários microclimas, apesar de ser um dos estados com menor extensão territorial brasileiro, a frente dos estados nordestinos de Sergipe e Alagoas. Aqui, nos deteremos a mencionarmos o clima da região metropolitana, e numa outra oportunidade abordaremos a respeito dos demais.

Na região metropolitana fluminense o clima é o tropical semiúmido, que apresenta vários aspectos, dependendo da estação do ano.

No verão, o clima tropical semiúmido é quente e chuvoso, sendo influenciado pela massa de ar tropical atlântica, que se forma sobre o oceano atlântico. É uma massa de ar quente e úmida. Além da MTA, a massa de ar equatorial continental atual na constituição do clima tropical semiúmido. A atuação da MTA e da MEC são alguns fatores que explicam as elevadas temperaturas e os altos índices pluviométricos. A média térmica varia entre 22ºC e 24ºC e o índice pluviométrio entre 1.000 e 1.500 mm anuais.

Já no inverno, o clima tropical semiúmido é seco e com temperatura amena. Esses aspectos são explicados pela atuação da massa de ar polar atlântica, cuja fonte de formação é o continente gelado antártico. A MPA, que é fria, ocasiona o recuo da MEC, que é uma massa quente e pouco úmida, deixando essa área com temperatura amena e o ar seco. Essa massa de ar também possibilita a formação em conecção com a massa de ar tropical atlântica das chamadas chuvas frontais.


Por fim, o outono e a primavera são estações de transição entre o inverno e o verão com térmicas semelhantes.

terça-feira, 1 de maio de 2012

Problemas sociais e o dia do trabalhador

Apesar dos avanços sociais e econômicos, os indicadores sociais brasileiros ainda estam aquém de um país justo.

Conceitos Fundamentais da Ciência Geográfica por José William Vesentini

José William Vesentini é Doutor e Livre Docente em Geografia e Professor e Pesquisador no Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da Universidade de São Paulo (USP). Leciona e orienta alunos nos cursos de graduação e pós-graduação (mestrado e doutorado). Fonte:http://www.geocritica.com.br/

Total de visualizações de página