quarta-feira, 6 de junho de 2012

Concepções de espaço,tempo e natureza

As concepções de espaço, tempo e natureza evoluíram de acordo com as mudanças tecnológicas ao longo da história humana. A história humana é dividida segundo a perspectiva ocidental em dois grandes períodos: a pré-história e história. É no período da história, que iniciará nosso estudo relativo às concepções do espaço, tempo e natureza.
No período feudal, o espaço era concebido como local e percebido com base nos aspectos distintos das estações do ano. A natureza por sua vez, era vista como divina e o homem parte integrante dessa natureza religiosa. Essa visão era divulgada pela igreja católica, detentora cultural e ideológica. O tempo estava relacionado ao dia e a noite, ao ciclo da vida-nascer, viver e morrer, ao verão e inverno e ao relógio de areia.
No final da idade média e no período moderno ocorrem as grandes navegações, o espaço adquire uma dimensão planetária, pois ocorreu o descobrimento de diversos continentes e povos. A 1º e 2ª revolução industrial contribui para a expansão do espaço, dando-lhe um novo significado. Enquanto o tempo passa a ser marcado pelo relógio ( horas, minutos e segundos). Nesse período o homem se separa da natureza e as ciências exatas (matemática e física) destacam-se no seu estudo.
Por fim, na segunda metade do século XX, o espaço ganha novas visões como de espaços em fluxos, mobilidade territorial, desterritorialidade e espaço virtual e imaterial. Essas novas visões são proporcionadas pelo progresso das tecnologias da comunicação e informação e o capitalismo financeiro e flexível. Em relação ao tempo essa é a era da velocidade, do tempo real, das infovias e infografias. A natureza volta a integrar o homem, mas não no discurso religioso e sim ecológico, tendo a biotecnologia como a ciência que se destaca no seu estudo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página