quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Os aglomerados na pré-história

     A pré-história é dividida em paleolítico e neolítico. No neolíticio surgem os primeiros aglomerados humanos, mas no paleolítico é que ocorre esse processo. Vejamos como ocorreu o processo, que culminou na sedentarização humana.
     No período paleolítico, o aspecto centralizador do homem é a não fixação territorial, sendo o nomadismo a ação predominante. Corrobora Sposito: O período paleolítico é marcado pela não fixação do homem, pelo nomadismo (Sposito, 2012, p.12).
     É interessante que, a preocupação com o lugar onde fixaria os mortos é uma noção de lugar, mas de forma incipiente. Eles eram enterrados em covas, túmulos e cavernas.
     As cavernas foi o embrião da fixação humana, uma vez que se constituiram em moradias temporárias. Também foram locais de expressão das artes e dos rituais fúnebres.
     No período neolítico, precisamente no final é que surgem os primeiros aglomerados humanos, as aldeias. O homem enfim, sedentarizasse.
     Moreira descreve o processo de sedentarizarão humana por intermédio da prática da seletividade, processo de escolha de uma área para a ocupação humana:
Por um longo período, a seletividade limitou-se a se confundir com o processo da aprendizagem da domesticação e da aclimatação da flora e fauna. O grupo humano migra entre uma área e outra, até que, já munido de experiência do trato ambiental, desce para as “regiões anfíbias” nas quais vai se fixar em caráter permanente (Moreira, 2010, p.83).
     Em suma, no período paleolítico o homem se caracteriza pelo nomadismo e pela incipiente noção de lugar. Já no neolítico o aspecto fundamental é a sedentarizarão, possibilitada pela prática da seletividade e pelo trato ambiental (agropecuária) que culminou na fixação humana, dando origem aos aglomerados humanos, as aldeias.

Bibliografia
SPOSITO, Maria Encarnação B. Capitalismo e Urbanização. São Paulo: Ed. Contexto, 2012.
Moreira, Ruy. Pensar e Ser em Geografia. São Paulo: Ed. Contexto, 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página